GASPARI, CABRAL E O JUIZ

 

É muito prazeroso abrir a Folha de São Paulo nas manhãs de quarta-feira e domingo e começar a ler o jornal pela coluna de Elio Gaspari. Com sua inteligência aguçada e provocações ferinas ele ocupou a lacuna deixada pelo saudoso Paulo Francis (eu gostava tanto da coluna do Francis que quando ele trocou a Folha pelo Estado, mudei de jornal também, ao menos nas quintas e domingos que é quando ele dava o ar da graça).

Isto posto, tendo dado uma martelada no cravo, batamos a outra na ferradura. Publicada ontem (29/10) nos principais jornais do país, a coluna de Gaspari ostentava o título: “ Bretas transformou Cabral numa vítima”. Seu conteúdo basicamente gira em torno da ideia de que o juiz Marcelo Bretas teria reagido mal às provocações (e ameaças veladas ) do ex-governador Sérgio Cabral e que a transferência do réu solicitada pelo juiz para um presídio fora do estado do Rio de Janeiro era descabida, o que colocaria Cabral na condição de vítima.

Ora, há muitas categorias em que o Sr. Sergio Cabral poderia ser enquadrado, mas a de vítima definitivamente não é uma delas. Vítima é o povo do Rio de Janeiro, mercê do descaso e incúria de Cabral e seu sucessor. Vítimas são os funcionários públicos que recebem seus salários atrasados (quando ainda tem essa sorte). Vítimas são os mais de 200 juízes estaduais e federais brasileiros colocados sob esquema de proteção após sofrerem ameaça de morte – dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de 2016.

Em que pese o fato de Elio Gaspari ser um virtuose da crônica jornalística brasileira, ontem não foi seu melhor momento. Está bem longe dos cinco magníficos volumes de sobre a ditaura que ele escreveu com tanta genialidade.
A crônica de Gaspari pode ser acessada no link:

http://noblat.oglobo.globo.com/geral/noticia/2017/10/bretas-transformou-cabral-numa-vitima.html

Conheça o Canal ARTE DA GUERRA:

 

Posted in Uncategorized.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *